Observatório Integra Comitiva da Transparência Internacional na Dinamarca

Publicado para | Destaque | OSB em 10 de dezembro de 2019 17:40

Um grupo de 26 brasileiros brasileiros, representantes dos setores público, privado e da sociedade civil, participam, na primeira quinzena de dezembro,de treinamento de imersão na Dinamarca – considerado o país menos corrupto do mundo.

A iniciativa faz parte do Programa Integridade nos Estados, liderado pela Transparência Internacional (entidade de combate à corrupcao mais importante do mundo) em parceria com as embaixadas da Dinamarca e do Canadá no Brasil.

No primeiro momento, foram selecionados sete Estados para o programa – Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Goiás, Ceará e Rondônia. Nos 18 meses após o treinamento internacional, os selecionados, e entidades que representam, atuarão na elaboração de planos de integridade dos respectivos Estados.

Em Minas Gerais, além do Tribunal de Contas e da Controladoria Geral do Estado, o Observatório Social do Brasil-Sete Lagoas foi convidado para integrar a comitiva. O convite se deu em função do reconhecimento, pela Transparência Internacional, do importante trabalho que a entidade realiza em Sete Lagoas, podendo servir de modelo e referência para diversas cidades do Brasil.

Alguns temas estudados na Dinamarca: melhores práticas mundiais em transparência e governança, prevenção a corrupção, Código de conduta dos servidores públicos, digitalização de serviços públicos, atuação de prefeitos e vereadores nos municípios dinamarqueses, lavagem de dinheiro, crimes financeiros, importância da imprensa e da sociedade civil na prevenção a corrupção, etc.

Além da participação na elaboração do programa de integridade estadual, debatendo e planejando formas de fomentar a participação da sociedade civil, este treinamento poderá trazer ferramentas para utilização na própria cidade de Sete Lagoas visando torna-la modelo de transparência e controle social a partir da população.

O curso termina no próximo dia 13 na cidade de Copenhague.


Representantes de Minas Gerais
Paulo Henrique Leão ( Observatório Social do Brasil-Sete Lagoas) Flávia Lopes (Tribunal de Contas Estadual), Nicole Bleme (Controladoria Geral do Estado)
Representantes do Observatório Social do Brasil
Paulo Henrique Leão (Sete Lagoas), Letícia Cardoso (Curitiba) e Glauber Recco (Santa Catarina)
Representantes de todos os estados participantes

ObservatórioSocial do Brasil - Sete Lagoas

Filiado à Rede OSB de observatórios sociais é um espaço democrático e apartidário formado por cidadãos que decidiram transformar sua indignação em atitude!